Pages

18 de out de 2009

No fim...

Caminhando por entre a face dura da terra, perdido em pensamentos de guerra que enfurecem meu espírito e destroem minha alma mortal me aprisionando nas trevas.
Confundindo minha realidade e misturando as crenças que não são minhas com verdades que não acredito e pessoas que jamais confiei em minha vida.
Acabo aos pés da cruz como um cavaleiro arrasado por anos de combate inconseqüente até não ter mais contra o que lutar e nada mais para perder, um cavaleiro cansado me tornei, meu pai.
Deixa ao fim da minha vida juventude enfurecida, mocidade combativa e na velhice cansada muita destruição no caminho que jamais percebi, sem vida e sem amor termino meus dias aqui!

0 comentários:

Postar um comentário