Pages

29 de jul de 2010

Bem vinda ao meu mundo...

As portas se fecham e se abrem com a velocidade do pensamento, coração palhaço se entrega aos teus olhos que me encanta, como a melodia que ouviam os marinheiros, o sorriso com toda a força de minha alma não poderia resistir, bom e nem quero. Se há um lugar que queria estar agora, era ao teu lado, queria que pudesse ver este pobre coração, que a muito desprezado hoje volta a bater, esse coração que te quer bem...
Poderia te falar das vezes que me pegava te olhando de lado, com medo de você notar, que esse coração que ja não cabe em mim, so queria estar por perto e ter um sorriso teu, será que o mundo ainda tem espaço para esse bobo que so quer ser feliz, feliz ao teu lado, ao lado deste coração que bate a espera de alguem, esse alguem que não preciso mais esperar, esse coração que te quer bem...
Queria eu ter aos teus braços a chance de expressar minha felicidade, bom não precisam palavras afinal, basta olhar em meu olhos e saberá que um romantico ainda vive em mim, e esse gosta muito de ti, e agradece a Deus a aportunidade de ter te conhecido, e cabe a mim merecer o carinho que sei que guardas por mim dentro do seu coração, pois esse coração que te que bem...
Deixo te com essas breves palavras que abrem um novo sentimento ao castelo, um sentimento de carinho e desejo que há muito havia trancado em mim, espero que tenhamos ainda muito tempo juntos, e esse poema marca apenas o primeiro de muitos que dividiremos juntos, Linda seja bem vinda a minha vida, e esse coração que ja te quer bem...
Seja bem vinda ao Castelo Templário....

27 de jul de 2010

Juramento de Cavaleiro

Há momentos na vida em que todos nós temos de nos comprometer, eu por vezes me esquivei do meu destino e solitário devo seguir meu caminho. Era a hora de continuar, e bom isso se faz com um compromisso, um juramento, mas não um juramento qualquer, um antigo que leva o a ordem dos cavaleiros muito a serio. Cavaleiros antes de mim fizeram esse juramento e se comprometeram com a causa, bom chega a minha hora por que não há mais nada que me prenda nesta terra, devo seguir meu rumo, agora pelo velho código:

Juramento:

Um cavaleiro jura bravura.
Seu coração só tem virtudes.
Sua espada defende o oprimido.
Seu poder apoia os fracos.
Sua palavra só fala a verdade.
Sua fúria destrói a maldade.

26 de jul de 2010

Dom Quixote - Engenheiros do Hawaii

Muito prazer, meu nome é otário
Vindo de outros tempos mas sempre no horário
peixe fora d'água, borboletas no aquário
Muito prazer, meu nome é otário
na ponta dos cascos e fora do páreo
puro sangue, puxando carroça

Um prazer cada vez mais raro
aerodinâmica num tanque de guerra,
vaidades que a terra um dia há de comer.
Ás de espadas fora do baralho
grandes negócios, pequeno empresário.
Muito prazer me chamam de otário

Por amor às causas perdidas...
Tudo bem...até pode ser
que os dragões sejam moinhos de vento
Tudo bem...seja o que for...
Seja por amor às causas perdidas
Por amor às causas perdidas

Tudo bem...até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento
Muito prazer... Ao seu dispor
Se for por amor às causas perdidas...
Por amor às causas perdidas

25 de jul de 2010

Eu que não controlava nada...

Cometi muitos erros em minha jornada, de fato alguns poderiam ter sido evitados com mais atenção ou interesse de minha parte, já outros deviam ter sido cometidos para que eu pudesse aprender com eles, desde sempre eu quiz ter controle sobre minha vida, e sabe o que percebo hoje? Que não controlamos nada, essa sensação de poder sobre o destinho é ilusorio e consciente, e nos permite apenas tentar diminuir essa sensação de descontrole da vida.
Começo por nosso encontro casual, depois as conversas que bobas pareciam durar segundos, mas ali iam horas de um olhar apaixonada que se achava controlando tudo, que so se envolveria o quanto quisesse, bom que ilusão. Depois o beijo que ainda sonho as vezes, mas sabe nem isso eu controlava, por que so me beijava quando sentia vontade e por mais que eu quisesse nada mudaria sua opinião, ainda que beija-la pra mim fosse o cêu.
Confusões e paixões, essencias do mesmo material por que o coração ali desprotegido se perde dentro de um terbilhão de emoções que nada podemos fazer alem de nos lançarmos no escuro e torcermos para não bater em nada. E eu que te amava, achava estar no controle, eu nem sabia de nada, a vida não tem regras ou amarras, ela apenas a Deus pertence e nos meros marionetes de nosso destino assistimos o filme de nossas proprias vidas.
Com certeza prefiro pensar assim a admitir que não podias me amar como eu te amo, e pensar que nada poderia fazer diminui a sensação de incompetencia que paira sobre minha mente, por que nada poderia fazer para ter mudado nosso destino, não era para esse amor acontecer afinal, somos tão diferentes mesmo iguais. E eu bom vou seguindo na ilusão de controle por que so isso me resta depois de um coração partido e um monte de lagrimas que molharam o caminho por onde andei.
Eu que não controlava nada...

23 de jul de 2010

No fim, eu me perdi...

A minha imaturidade do meu ser me impedia de perceber que amar é um grande jogo de interesses, e me tornar um ser interessante a você era o maior desafio, crescer como ser humano, ser digno de teu carinho e mais que tudo valoroso por receber em meus labios os seus, esse era o objetivo desde o inicio, mas algo aconteceu e eu me perdi.
Mais que um momento feliz ou uma sensação de dever cumprido eu estava lá abraçado a esperança de te ter de novo, ai vem a vida e te dá uma porrada para que você aprenda que por mais que lute conta seu destino só algo certo na vida - a morte, continuar vivendo é o que separa os fracos dos que merecem seu amor, e eu me perdi.
Deixo um amargo sabor de ter quase consegui, mas em fim isso nada mais posso fazer por nossos destinos que você decidiu, nem quero mais pensar nisso, um cavaleiro nunca se lamenta e nem sofre por amor, apenas lagrimas de redenção que se podem rolar por um rosto sujo com o sangue de meus inimigos, e eu me perdi.
Ainda sim, agora sozinho no mundo deixo isso de lado para que possa continuar sem olhar para atras por que te ver me faz querer ficar e eu ainda tenho muitas batalhas para travar e se sucumbir em uma delas, bom isso pode acontecer eu saberei que na verdade eu me perdi...
No fim, eu me perdi...

22 de jul de 2010

Será que ainda te amo?

Cantos distorcidos dessa mente que outrara sã hoje insiste em querer-te, so pode ser esse tal de amor, que me faz pensar em ti, mesmo quando não deveria. Sinto que algo se quebrou dentro de mim mas ainda sim sinto sua falta, como posso lutar contra mim, se eu ainda gosto de ti tenho que me manter afastado, mas ainda sonho com seus beijos e seu sorriso que ainda é a imagem que mais gosto de me lembrar, será que ainda te amo?
Sinto um mal que habita minha alma que era combatido por teu amor que por vezes me fazia feliz, bom isso agora ser foi, não há mais por quem voltar do campo de batalha, e quando isso acontece com um cavaleiro muitas pessoas se machuvam, sem objetivo a morte passa a ser algo normal, que pode acontecer, afinal seu sorriso não me esperará mais como antes, então por que apenas não lutar e morrer com honras, será que ainda te amo?
Por medo de mim, deixei que a vida escolhesse minhas batalhas, abandonei sonhos que considerava impossiveis, dentre eles ser feliz com você. Deixei sangue por onde passei depois, sangrando a dor de te perder todos os dias desde então, por que nada me faz mais mal que a falta deste conturbado amor que insiste em me fazer anjo e demônio, me arrastando do cêu ao inferno, será que ainda te amo?
Deveria pensar em outros amores, mas para que amores ser o que quero não pode ser meu, por que sonhar com o possivel, se o possivel eu posso conseguir? E você me diz que eu queria o impossivel, eu so queria ser feliz com você, mas isso agora é passado para você, bom eu provavelmente ainda te amo, mas nada mais posso fazer, fiz o que podia para ficarmos juntos ate passei por meu orgulho de cavaleiro, e nada mais faz sentido depois disso...
será que ainda de amo? Será que deveria?

Use somebody - Kings of Leon


Use Somebody

I've been roaming around
Always looking down at all I see
Painted faces, fill the places I can't reach
You know that I could use somebody
You know that I could use somebody
Someone like you, and all you know, and how you speak
Countless lovers under cover of the street
You know that I could use somebody
You know that I could use somebody
Someone like you
Off in the night, while you live it up, I'm off to sleep
Waging wars to shake the poet and the beat
I hope it's gonna make you notice
I hope it's gonna make you notice
Someone like me
Someone like me
Someone like me, somebody
I'm ready now, I'm ready now
I'm ready now, I'm ready now
I'm ready now, I'm ready now
I'm ready now
Someone like you, somebody
Someone like you, somebody
Someone like you, somebody
I've been roaming around,
Always looking down at all I see

Usar Alguém

Eu venho perambulando por aí
Sempre menosprezando tudo o que eu vejo
Caras pintadas, Constroem lugares que não alcanço

Você sabe que eu poderia usar alguém.
Você sabe que eu poderia usar alguém

Alguém como você, e tudo o que você sabe, e como você fala
Inúmeros amantes escondidos na rua

Você sabe que eu poderia usar alguém
Você sabe que eu poderia usar alguém
Alguém como você

Pela noite, enquanto você vive, Eu estou dormindo
Guerras que dão formas ao poeta e à batida
Espero que isso faça você reparar
Espero que isso faça você reparar

Alguém como eu
Alguém como eu
Alguém como eu, alguém

Eu estou pronto agora, que estou preparada agora
Eu estou pronto agora, que estou preparada agora
Eu estou pronto agora, que estou preparada agora
Estou pronto agora

Alguém como você, alguém
Alguém como você, alguém
Alguém como você, alguém

Eu venho perambulando por aí
Sempre menosprezando tudo o que eu vejo

21 de jul de 2010

De volta as origens...

Há muito tempo eu era um simples e mais que patetico mortal, por vezes metido com meus próprios erros seguia um caminho sem volta, entregando meu coração há uma esquina qualquer de uma data qualquer, mas esse dia ficou para traz, hoje imortal forjado no sangue quente dos meus inimigos, sou um cavaleiro templário, defensor da verdade, justo mas muito cruel, porque o mundo me fez assim, eu era apenas morta, hoje sou apenas o mal.
Queria poder apagar coisas do meu passado sombrio, bom quem não gostaria, mas que se dane afinal, sou apenas eu contra o mundo, um dia senti meu coração se aquecer por alguem que por vezes me fazia o homem mais feliz por outros a criatura mais inutil da face da terra, bom que se dane, porque nada mais importa em meu novo ser sou apenas instinto e assim posso sobreviver, hoje sou apenas o mal.
Por caminhos, por vielas, por cavernas, nada pode se esconder da minha espada que anceia pelo sangue dos que não valorizam ou respeitam a vida inocente, por grandes batalhas passei, grandes inimigos sucumbiram ao fio de minha espada, mas nada se compara a honra de receber um ohar teu, que me invadia a alma e me fazia se sentir sortudo por ter vivido ate aquele momento, mas hoje eu sou apenas o mal.
Palavras de um guerreiro que assim como na vida sofreu, condenado a vagar por combates mortais se redimindo do mal que causou, eu continuo minha jornada, torcendo para que no fim dela você ja tenha decidido se me dará seu coração ou se encaixará em meus braços como outrorá fizeste, mas isso já é sonhar demais, e um cavaleiro que sonha morre cedo a espada de seu inimigo mais cruel, melhor continuar apenas com o mal que há em mim, fica em minhas lembranças por que hoje eu sou só o mal.
De volta as origens...

(K) Você vai lembrar de mim - Nenhum de nós

Quando eu te vejo

Espero teu beijo
Não sinto vergonha
Apenas desejo

Minha boca encosta
Em tua boca que treme
Meus olhos eu fecho
Mas os teus estão abertos

Tudo bem se não deu certo
Eu achei que nós chegamos tão perto
Mas agora com certeza eu enxergo
Que no fim eu amei por nós dois

Esse foi um beijo de despedida
Que se dá uma vez só na vida
Explica tudo, sem brigas
E clareia o mais escuro dos dias

Tudo bem se não deu certo
Eu achei que nós chegamos tão perto
Mas agora com certeza eu enxergo
Que no fim eu amei por nós dois

Mas você lembra!
Você vai lembrar de mim
Que o nosso amor valeu a pena
Lembra é o nosso final feliz
Você vai lembrar...
Vai lembrar...sim...
Você vai lembrar de mim.

Esse foi um beijo de despedida
Que se dá uma vez só na vida
Que explica, tudo sem brigas
E clareia o mais escuro dos dias

Tudo bem se não deu certo
Eu achei que nós chegamos tão perto
Mas agora com certeza eu enxergo
Que no fim eu amei por nós dois

Mas você lembra!
Você vai lembrar de mim
Que o nosso amor valeu a pena
Lembra é o nosso final feliz
Você vai lembrar...
Vai lembrar...sim...
Você vai lembrar de mim.

16 de jul de 2010

Nesse coração solitário...

Por que as melhores coisas da vida se acabam com uma velocidade assustadora, bom isso só Deus acho que sabe, mas enquanto não posso perguntar a ele, deixo essas perguntas sem resposta. O que somos? Pra onde vamos? Se todos em uma alma gemea, inferno cadê a minha? E parto para as certezas, sou um poeta de coração partido pelo tempo, esse tempo que criamos para que convenções fossem formuladas, ai passamos a vida inteira correndo contra ele, mais facil não te-lo inventado?
Deixo por tras de mim, como um verdadeiro cavaleiro muitas batalhas algumas vencidas outras perdidas, mas o fato é que as minhas mãos sujas de sangue pedem por paz, paz essa que encontrei em teus olhos meigos, que me faziam sentir-me vivo, mas que coisas nunca posso me esquecer, as coisas boas da vida sempre tem um prazo curto.
Você foi por entre as brumas de um tempo que mais uma vez insiste em me perseguir, me mostrando que do alto de minha incompetência perdi você, do meu coração guerreiro nada mais poderia ser tão mortal, a espada de meu inimigo não poderia me ferir mais que a ausência de teus lindos olhos que me acompanhavam, ou o doce gosto de teus lábios que tanto amei.
Bom, deixo de lamentações que não me acrescentam em nada, por que do amor que eu tenho por ti guardo otimas lembranças, cada riso ou beijo, cada olhar ou toque que ninguem pode me tirar, nem o odio do meu inimigo pode me roubar, tal felicidade que é te ter em meus braços, bom minha linda menina, deixo-te por que o tempo mais uma vez se vai, e antes de baixar novamente a guarda há muitas batalhas por travar.
Nesse coração solitário...

6 de jul de 2010

Mais algumas palavras, minha menina...

Minha menina há sempre coisas boas que poderia dizer-te mas prefiro começar com aquelas palavras que te disse ontem, "as grandes mudanças do mundo foram feitas em segundos, por que não posso eu me apaixonar nesse mesmo tempo?". A cada momento que passamos juntos meu mundo se concerta, se sou um cavaleiro hoje sou um vencedor por que independente do resultado da batalha eu voltarei para os teus braços.
Se sou um poeta, bom mais que justo ter a melhor inspiração, teus olhos que me encantam com um brilho que não conseguiria traduzir mesmo que escrevesse todos os livros de uma biblioteca, ainda sim me faltaria palavras, um soneto elouquente de um velho poeta português, uma poesia trovadoresca espanhola, bom essas com certeza causariam impacto, mas amor se diz em olhar não em palavras, deixa eu olhar para você?
Por caminhos mais que tortuosos eu caminhei eu diria, por entre corações partidos e pecados, por campos e batalhas, faz tempo que te procurava mesmo antes de te conhecer e eu sabia que uma hora iriamos nos encontrar. Por que a vida tem dessas coisas, um cavaleiro precisa de um motivo para continuar, um poeta de um amor ou sorriso, eu bom eu precisava de ti, e te encontrei...
Deixo te agora nessas poucas palavras, que expressam a saudade que sinto de ti, e sinto mesmo por que o que nos marca nos faz falta, dos teus olhos e de teu gosto, do teu cheiro e tua voz, que me encanta e que me faz querer estar mais perto de ti. Deixo-te com as mais sinceras palavras de carinho e atenção, por que amor se faz assim de cores e sombras, de palavras e ações, de nós.
Mais umas poucas palavras, minha menina...

5 de jul de 2010

Entre espadas e palavras...

Aos teus olhos me fiz ator, me fiz poeta até cantor para que o movimento de ser outros que não eu te encantesse por medo de seu eu mesmo, virei cavaleiro matador de dragões, salvador de donzelas, mas nada muda quando o coração bobo insiste em sintir tua falta, mesmo em batalha por minha vida so o que me importava era voltar para casa e estar junto de teus olhos novamente.
Deixar tudo para tras, magoas e defeitos, para ser alguem melhor que te encante que te faça feliz, sei que sou apenas um poeta que veste essa armadura, mas perto de ti sou forte, e a teu coração companheiro seu apenas eu, humano e mortal. Que mete os pés pelas mãos mas que gosta muito de ti e se alegra a tua presença todas as vezes.
Fecho meus olhos e ouço a tua voz bem baixinho e o teu toque ao meu rosto de que sinto tanta falta, não há combate no mundo que conseguirá me separar de ti, sei que em meio as sombras que se enterraram a minha alma, eu finalmente encontrei o caminho, que me leva direto a ti, eu gosto do seu sorriso meio bobo, sempre sincero, beirando a inocencia de um olhar de criança, que se encanta com um mundo que se apresenta a tua frente.
Poderia te falar por horas, mas prefiro a elouquencia das batidas do meu coração que por algum tempo sozinho encontrou o lindo motivo para voltar a bater, você que o conquistou sem esforço, ele que bobo agora so bate pata voltar a te ver, e eu nessa guerra de ser um cavaleiro ou um poeta, prefiro pensar em você...
Minha linda menina....

3 de jul de 2010

MInha Menina...

Dos teus olhos me tornei refem, a tua voz me conforta e encanta, como uma linda melodia que reverbera direto na alma, sei que por vezes um coração se parte, mas calma ta na hora de deixar que o mundo te retribua tanta luz. Assim com esse olhar meigo, capaz de derreter o coração mais frio ou desconfiado, com esse toque que aquece a alma você me invade e me transforma em alguem que sempre desejei ser, alguem feliz...
Um cavaleiro é feito de sombras de corações partidos, vencidos por muitas batalhas seu sigo meu caminho, lutando contra o que vejo no espelho, com medo da luz, ai vem você por entre as sombras se esquivando de meus medos e defeitos me fazendo um carinho que me mostra que o mundo pode ser unico novamente.
Eu que sou carrego minhas cicatrizes perdendo minha alma pelo processo te vejo e em teus olhos a minha chance de ser humano novamente, sou um bobo cavaleiro que cruza os campos buscando por uma chance de ser redimido de meus pecados, de ser liberto. Vem a minha vista essa simples menina que sorri de minhas bobagens, e me pede para ir devagar, mas como ir devagar ao doce toque de teus labios, a chance de ser feliz, e fazer-te feliz...
Deixo que a vida nos mostre o proximo passo, sem que isso sirva de motivo para existir, sou hoje um verdadeiro cavaleiro que esta pronto a batalhar pelo amor que procurava, e você minha menina que invade meus sonhos e cria um mundo novo e feliz em muitos anos de sombras.
Bem vinda ao meu castelo, minha menina...

1 de jul de 2010

Amor pra Recomeçar - Frejat

Composição: Frejat/Mauricio Barros/Mauro Sta. Cecília

Eu te desejo
Não parar tão cedo
Pois toda idade tem
Prazer e medo...

E com os que erram
Feio e bastante
Que você consiga
Ser tolerante...

Quando você ficar triste
Que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero...

Desejo!
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor
Prá recomeçar
Prá recomeçar...

Eu te desejo muitos amigos
Mas que em um
Você possa confiar
E que tenha até
Inimigos
Prá você não deixar
De duvidar...

Quando você ficar triste
Que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero...

Desejo!
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor
Prá recomeçar
Prá recomeçar...

Eu desejo!
Que você ganhe dinheiro
Pois é preciso
Viver também
E que você diga a ele
Pelo menos uma vez
Quem é mesmo
O dono de quem...

Desejo!
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor
Prá recomeçar...

Eu desejo!
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor
Prá recomeçar
Prá recomeçar
Prá recomeçar...