Pages

14 de ago de 2010

Das trevas a luz...

Há um lago profundo em minha alma onde me afogo a tristezas da vida, há um mar de lamentos de onde tiro a escuridão desta alma vazia e perdida que em mil anos sei que posso permanecer assim, deixo que muito dessa escuridão se dissipe, por que quando ja havia desistido deste sentimento eis que ele bate a minha porta, em forma de sorriso e carinho.
Esse sentimento que poderia eu me fechar, abre as janelas e deixa a luz entrar neste mundo de trevas ao qual este cavaleiro estava condenado. posso eu lutar contra mas teu amor me ganhou primeiro, e assim a vida voltou a ser sentida nesta alma bandida, e por mil anos agora tenho a sorte de estar ao teu lado.
Em muitos campos andei, e por muitas batalhas passei, nada tao intenso quando um olhar teu, que me preenche todo corpo como se outrora fosse um corpo vazio e agora há alma nesta velha casca. Ainda que passe a vida te fazendo feliz dificilmente conseguirei retribuir o amor que dedicas a mim, ainda sim farei isso... Te farei feliz.
Por toda a vida que me resta neste corpo condenado pelas duras guerras externas e internas eu prosiguirei, honrando o nome de minha amada, e fazendo de minha redenção força que impulsiona teu amor ate mim e me faz querer viver muito para estar ao teu lado...
Minha doce amada....

0 comentários:

Postar um comentário