Pages

31 de ago de 2010

Ao longo da estrada...

Estados inertes de uma mente outrara confusa, perdido outrora vivo agora a perfeita partição de um coração unido, antes sozinho me arrastava pelos campos de batalha, eu pobre cavaleiro, so tinha a espada como verdade, hoje um jovem com planos e metas, um guerreiro ainda mas com um coração cheio de amor, que torna tudo bem diferente do passado.
Sigo por caminhos desconhecidos por onde nunca imaginei passar, antes o sangue pintava minhas mão, sangue de inocentes que caidos a minha volta perderam o caminho, nada sabia eu por que mais perdido estava a diferença entre os derrotados e eu, era que eu permanecia de pé, mesmo que minha alma estivesse em pedaços como as deles.
Entendo por vezes que era um caminho quase sem volta, deixar a escuridão que invadia minha mente e partir para uma nova aventura, pois amar nada mais é que se aventurar, se jogar num abismo escuro sem saber se ele tem fim, e desejar muito poder voar, mesmo sem ter a certeza de poder faze-lo, amar é confiar que tudo pode ser possivel se estamos despostos a tentar.
O cavaleiro que há em mim ainda sente sede pela batalha, mas hoje as lutas não sao medidas por sangue e mortos, e sim por bravos e honrados, que mesmo em derrota permanecem de cabeça erguida, e assim uma coisa que nunca pensei em ter, hoje tenho alguem por quem voltar, sei que seu olhar me procura ao longo da estrada, e amor eu estou de volta mais uma vez...
Estou de volta amor....s2

0 comentários:

Postar um comentário