Pages

13 de jun de 2010

Soneto confusa de uma mente perdida...


Veredas pujantes e intrigantes
Memórias vãs e partidas
Cartezes descolados e marcas vazias
Pouco sentido e medo constante.

Palavras não ditas
Feridas abertas
Saudade sentida
Vida que se vai.

Ainda sentir ausência
Ainda sofrer por amor
Ainda ser parte das trevas
Ainda estar vivo.

Mesmo nas trevas
Eu te vejo minha luz
e assim posso seguir meu caminho
Um pouco menos triste, por te ver feliz...

1 comentários:

walmiria disse...

eitaaaaaaaaaaaa
parem com isso
que coisa feia


pedro,vc continua brilhsnte

ps: amo os dois, nao gosto de ve-los brigando

Postar um comentário