Pages

21 de jul de 2010

De volta as origens...

Há muito tempo eu era um simples e mais que patetico mortal, por vezes metido com meus próprios erros seguia um caminho sem volta, entregando meu coração há uma esquina qualquer de uma data qualquer, mas esse dia ficou para traz, hoje imortal forjado no sangue quente dos meus inimigos, sou um cavaleiro templário, defensor da verdade, justo mas muito cruel, porque o mundo me fez assim, eu era apenas morta, hoje sou apenas o mal.
Queria poder apagar coisas do meu passado sombrio, bom quem não gostaria, mas que se dane afinal, sou apenas eu contra o mundo, um dia senti meu coração se aquecer por alguem que por vezes me fazia o homem mais feliz por outros a criatura mais inutil da face da terra, bom que se dane, porque nada mais importa em meu novo ser sou apenas instinto e assim posso sobreviver, hoje sou apenas o mal.
Por caminhos, por vielas, por cavernas, nada pode se esconder da minha espada que anceia pelo sangue dos que não valorizam ou respeitam a vida inocente, por grandes batalhas passei, grandes inimigos sucumbiram ao fio de minha espada, mas nada se compara a honra de receber um ohar teu, que me invadia a alma e me fazia se sentir sortudo por ter vivido ate aquele momento, mas hoje eu sou apenas o mal.
Palavras de um guerreiro que assim como na vida sofreu, condenado a vagar por combates mortais se redimindo do mal que causou, eu continuo minha jornada, torcendo para que no fim dela você ja tenha decidido se me dará seu coração ou se encaixará em meus braços como outrorá fizeste, mas isso já é sonhar demais, e um cavaleiro que sonha morre cedo a espada de seu inimigo mais cruel, melhor continuar apenas com o mal que há em mim, fica em minhas lembranças por que hoje eu sou só o mal.
De volta as origens...

0 comentários:

Postar um comentário