Pages

16 de fev de 2010

Ainda sim eu mudarei...

Hoje escolhi cores e sombra pra mudar meu mundo, entendi a energia que preciso conseguir e o caminho longo que tenho a cobrir. Acabo por me sentar a beira de um imenso jardim de onde tiro minha inspiração para colorir, cresço a margem de duvidas que eu mesmo criei, sobre sons e cheiros que jamais serão os mesmo, ainda sim eu mudarei...
Sigo em fim caminho calmo, correnteza branda de onde jamais posso me separar. Sinto a calma que sentia em teus braços e as batidas do teu coração que me seguem por onde quer que eu vá, o gosto de amar jamais muda nem se perde apenas segue como um rio que deseja desesperadamente ser o mar, ainda sim eu mudarei...
Vago por pedras que sei que posso escorregar, mas que se dane eu mesmo as escolhi e a arreia da praia a minha frente me inspira a prosseguir as dificuldades que nunca deixaram de existir mas que são a força para seguir tentando, ainda sim eu mudarei...
Termino por me sentar na arreia e sentir o cheiro do mar, observar as ondas e sentir o gosto de ser imortal, como o mar calmo e tranquilo sinto que a caminhada dura valeu a pena e que posso ser diferente como ele, quem sabe primal como ele, um dia por vez ainda sim eu mudarei...
Bom dia amor...

1 comentários:

Cortez disse...

bom está é uma poesia que gostei de escrever espero que gostem

Postar um comentário