Pages

8 de fev de 2010

Nas trevas onde me encontro...

Mais um dia dentro do paraiso, nada acontece e nada poderia afinal isso é uma ilusão criada para me manter anestasiado da realidade dura e das trevas que abraçam minha alma a procura de abrigo, seja bem vinda ao inferno dos meus pesadelos, nas trevas me encontro...
Sou um cavaleiro amaldiçoado por fantasmas que eu mesmo criei, coisas que pude evitar mas não o fiz por medo ou sei lá, vivo uma vida de sangue e trevas em busca de redenção pelos erros que no passado foram minha vida, nas trevas me encontro...
Como um demônio passei anos vagando pela terra, perdido dentro de mim mesmo, amando e odiando minha condição até te conhecer e derepente eu não estava mais sozinho, eu havia me tornado o que mais odiava, eu era humano e agora não sou, nas trevas me encontro...
O filho da noite pode novamente retornar de dentro de onde eu o tranquei, sou fraco e mortal dentro da realidade que eu mesmo criei, to tão cansado de ser eu mesmo que hoej serei diferente, serei imortal e no fim das trevas onde me encontro e verei a luz...
Linda só por hoje eu penso em vc...

0 comentários:

Postar um comentário