Pages

23 de fev de 2010

Amores e minha vida...

Nunca fui um cara muito visado, mesmo antes de me tornar um cavaleiro era um adepto da parte mais escura do mundo, sempre observando mais que vivendo. Assim pude perceber que o mundo pra mim é um ciclo que não posso me libertar, encontro alguem que gosto, ela gosta de mim como amigo, fico perto dela o suficiente pra saber que gosto dela, que não é so uma coisa de momento, ai as coisas se complicam de verdade, ela vem com um papo de eu gosto de ti somos amigos, meu coração sangra mesmo assim estou por perto.
Com o tempo e uma pilha de poesias, ela está lá linda e amada como sempre, quando chego perto o que nem sempre acontece sinto que a vida dela seria mais feliz se ela tivesse me dado a chance de participar, quando não chego atrasado na vida dela ou quando não sou ruim demais pra estar com ela, simplismente ela se vai pra um outro lugar distante de meus olhos, assim acabo sozinho outra vez.
Poderia dizer que minha vida é ruim, não poderia de verdade, com cada uma das mulheres que passaram por ela aprendi alguma coisa, minha primeira namorada foi o motivo por ter começado a escrever, minha segunda namorada em sua ausencia aprendi a beber, e o meu ultimo amor meu deu o castelo que hoje é minha companhia e parte dela vive em suas paredes, e em minha alma junto com as outras.
Sou um cara muito sossegado, nunca fui um pegador sempre prefiro um amor de verdade a uma noite sem sentido, talvez por isso eu sinta que nasci na época errada, um cavaleiro templário em pleno século XXI, mas eu nunca desistiria de encontrar o amor, é de minha natureza. E sinto cada uma das minhas mulheres pulsarem dentro de mim, todos os dias mesmo que elas não se importem eu sempre vou gostar de cada uma delas. Luciana obrigado por me mostar o que era o amor, meu primeiro e mais profundo sentimento.
Bom dia amores...

0 comentários:

Postar um comentário