Pages

26 de mar de 2010

Olhe nos meus olhos...


Por tempos eu faço uma volta a tudo o que construi na tentativa de entender por que estou onde estou e como cheguei ate aqui, de fato minhas mudanças são visíveis e assim me torno alguem diferente de outra epoca. O que deve ser uma coisa boa, afinal uma mudança sempre te faz ser alguem novo, no meu caso mais forte. Bom, mas o que de fato gostaria de pensar é sou eu aqui sem você e assim devo reagir ao mundo que insiste em lutar contra mim...
Deixo de lado muitas experiências que tive e que puderam me mostrar como o mundo se comporta, mas a verdade é que em outra epoca perdi meu coração e agora sinto um vazio que não posso evitar. Perdi teur olhos que me acompanhavam de longe e me faziam bem de verdade, sigo a sombra de outrara epoca de ouro aos trovadores, sigo as trevas que inuncam minha alma para dizer que te amo como o fiz de fato muitas vezes sem nenhum arrependimento, mas sinto o mundo bem mais intenso agora que ele está contra mim...
Acalmo meu sangue que corre dentro de um corpo vazio, afinal levaste o que havia de mais vivo em mim, de fato entreguei a ti minha parte imortal e nunca ficarei triste por isso, estás minha alma com quem mais amou e sofreu, sorriu e chorou, mas viveu e vive todos so dias a intensa verdade que é amar a duras penas, diz a mim que te pressiono de fato o faço, por que teus olhos me mantem vivo e quando acordo é contigo que minha alma segue, assim tenho de estar com você para me sentir completo...
Sou mesmo bobo, quando sabia disso quando nos encontramos na primeira sexta-feira, e me fala que não acredita em mim quando digo que gosto de ti, basta olhar nos olhos de um poeta e encontrarás o que há de mais verdadeiro em sua vida, se queres saber se te amo, se queres saber que sinto tua falta, se queres saber se sou feliz, ser queres saber se ainda te espero, bom dá próxima vez que nos virmos, boba olha em meus olhos...
Apenas veja...

0 comentários:

Postar um comentário