Pages

2 de abr de 2010

Algumas lembranças...


O conhecimento sempre foi a maior ferramenta que tinha, saber ate que ponto me envolver e me manter a distancia se achar que não conseguiria parar, dai você me aparece com um sorriso bobo e um olhar que me desarma sem pedir licença. A vida ficou tão mais simples e sincera ao vê-la em meus braços e eu ainda me perguntava a que via em mim, sei lá mas estou aqui...
Por vezes me via perdido dentro de um turbilhão de emoções que não sei controlar, mas que se dane se amar é apenas sentir, eu sei que é isso que quero. Chega de ensaiar as palavras no espelho antes de sair pra te encontrar, imaginar dizer algo que não demonstre minha perdida paixão por ti, afinal se amar é estar vivo, deixo que a vida invada meus póros e me mostre a felicidade de tuas piadas bobas que me fazem rir mesmo quando se vai, sei lá mas estou aqui...
O que poderia ser mais maravilhoso e descontrolado que amar, se eu um cara que vive a vida minuto a minuto, pode amar a verdade é que cada um pode. Deixo minhas certezas na gaveta de casa rezando para não precisar delas, pois ao te ver nada disso importa mais, minhas opiniões passam pelo doce gosto de teus lábios e das batidas dos nossos corações, que se igualam, mas pena so o meu vive para ti, sei lá mas estou aqui...
Ainda que pudesse ser diferente não mudaria nada em nossos momentos, poder lembrar de um simples parafuso que achaste no chão e me deste dizendo que era para não reclamar que nunca havia me dado nada, ou lembrar a primeira vez que toquei seus lábios, em uma parada escura do centro, um selinho pedido e pensado que para mim foi nosso beijo mais intenso, o primeiro e ainda sinto falta dele, sei lá mais ainda estou aqui...
Sou apenas eu?...

0 comentários:

Postar um comentário