Pages

4 de set de 2010

Dia 2°...

Continuar, a esperança é sempre essa, a vida meio que parada meio que quebrada insiste em me mostrar que nada para, apenas meu coração que ainda diminui e como não poderia ser diferente eu tento ao menos continuar, sei que ela gostaria que eu me divertisse, de fato ela disse isso, bom meio complicado quando você sente a falta do outro em seus mais bobos detalhes, um olhar ou frase que te faz lembrar a sua amada que distante ainda está.
Deixo muito de minhas razões de lado, por que de nada elas me valem agora, saber que é longe ou que deve estar tudo bem, de que isso me adianta, se não tenho o cheiro ou o beijo, apenas em minhas memórias que ainda insistem em me torturar, sei que a dramaticidade do momento é acentuada pela minha própria personalidade, mas que se dane, eu sou assim e to com saudade de você amor...
Relógio quebrado, horas que não passam, contato apenas por pensamento, é este meu dilema, minha sina ou carma. Sei que deveria ocupar minha mente com coisas contruitivas ao menos tentar, mas sua voz ecoa a minha mente e bom, eu sou assim, um perfeito poeta byroniano, exagerado e bobo, como gosto de dizer, hoje é o segundo dia e a vida tá mais complicada que ontem por isso nada de desespero, apenas lembranças e saudade.
Hoje é apenas o segundo dia...

0 comentários:

Postar um comentário