Pages

9 de set de 2010

Dia 7°...

Dar-te ao dia de hoje todas as minha forças, sinto o peso do mundo por sobre meus ombros, peso que outrora era facil, mas a tua ausencio o tornou bem mais pesado, deixo para tras um monte de palavras que não sabia o que significava de verdade, solidão, tristeza, saudade, nenhuma delas tinha sentido de verdade ate hoje, por so tua falta pode me mostrar o quão destrutivo podem ser estes sentimentos.
Hoje as palavras são mais densas por que a falta é como uma bola de neve que só aumenta a medida que as horas passam e o calendario parece que me odeia, pois insistem em não ir pra frente, fica voltando, me lembrando que ainda falta tempo ate nosso reencontro, sei que sou o resto da dor que carrego em meu coração, e assim queria que voltasse, e na verdade quando fecho meus olhos me sinto mais perto de ti.
Queria dormir e acordar ao teu lado, em um lugar só nosso, e saber que todo esse tempo afastados nada mais é que um pesadelo que esqueço rapidamente em teus braços, sou só um poeta ainda adormecido, anestesiado pela tristeza que é viver longe de ti, ainda te espero e com os braços abertos sei que logo isso será possivel, minha vida você tras de volta quando chegar...
E hoje ja é o sétimo dia...

0 comentários:

Postar um comentário